Menu

Cliqu       Rádio Cidade Caraá
            Rádio Cidade Caraá  

Aumento da licença-paternidade também traz benefícios para criança

08 AGO 2018
08 de Agosto de 2018
Quando um casal gera um filho, é concedido por lei, tempos diferentes para o casal participar do crescimento do pequeno. De acordo com o Ministério da Saúde, o pai também é de suma importância neste período de amamentação da criança. É ele quem dá o suporte, tanto para o filho, quanto para a mãe, que também necessita de apoio nos cuidados com o bebê. Segundo o vice-presidente da Sociedade Brasileira de Pediatria, Edson Ferreira Liberal, as licenças, tanto maternidade quanto paternidade, devem ser um direito universal, para que sejam melhores os benefícios ao recém-nascido.

“Na verdade, precisa ser um direito universal. Que a pessoa possa ter o direito da mãe amamentar exclusivamente até os seis meses de idade e o pai ter o direito de ficar três semanas, 20 dias, com seu filho, acompanhando nessa etapa de transição. Isso, mais do que nunca, é investimento. Está provado que, quanto mais amamentação, menos as crianças ficam com complicações. Isso não é uma discussão – está mais do que estabelecido. Além de aumentar o vínculo afetivo, o bebê tem menos doenças respiratórias, menos doenças gastrointestinais.”

Segundo a Organização Mundial da Saúde e a Unicef, cerca de seis milhões de crianças são salvas a cada ano, por meio da alimentação exclusiva do leite materno até o sexto mês de vida. Segundo o pediatra Moisés Chencinsk, não é necessário outro tipo de alimento nos primeiros seis meses de vida, pois, só com o leite da mãe, o bebê vai conseguir tudo aquilo que é necessário para o início da formação.

“O leite é um alimento que, para aquilo que o bebê precisa, é absolutamente completo. 85% dele, ou perto disso, é de água. Por isso não tem necessidade de oferecer água para o bebê antes dos 6 meses. E os outros nutrientes que o bebê precisa para compor a sua flora intestinal, para compor a sua proteção já inicial – é o primeiro anticorpo que o bebê recebe. Se ele recebe o leite materno exclusivo, sem nenhuma outra interferência, ele tem tudo de bom que ele precisa dentro de um único alimento, que é o leite materno.”

Participe desta campanha você também. Ressaltando que a amamentação é importantes até os dois anos ou mais, e de forma exclusiva nos primeiros seis meses de vida. É com o leite materno que a criança se desenvolve melhor. Se você não está conseguindo amamentar corretamente o bebê, busque auxílio nos Bancos de Leite Humano e Serviços de Saúde mais próximos de casa e lembre-se que amamentação é a base da vida.

#EuAmamento
Voltar


Rádio Católica
Rua canto do meio, 150 - Caraá, RS - Brasil
cep: 95515-000

Tenha também o seu site. É grátis!